A relação entre gatos e a água corrente

Felinos têm uma natureza muito sistemática e curiosa, somos cheios de manias, e uma das que mais intrigam nossos humanos é nossa paixão pela água corrente e alguns casos água do piso do banheiro pós-banho humano.

cat drinking

Muitos se preocupam e se perguntam se essa nossa mania pode significar alguma carência de água, gostaria de lembrá-los que nós gatos somos originalmente criaturas do deserto, e nossos rins possuem uma boa capacidade de concentrar a urina e absorver o máximo possível de água. Um gato não costuma ir à vasilha de água com a mesma frequência que um cachorro.

Porém em alguns casos é bom que os humanos fique de olho em nós:

(1) se um gato idoso aparenta beber mais água que o costume;

(2) tentar erguer a tampa de um vaso sanitário, ou pede água com frequência;

(3) faz mais xixi que o comum;

(4) ou a vasilha de água fica vazia muito rápido

Nesses casos leve seu gatinho ao veterinário e procure saber se ele está realmente saudável, existem várias doenças que prejudicam o equilíbrio entre a sede e a ingestão de água.

Muitos humanos têm como hábito deixar que seu gato entre no box do banheiro e lamba os respingos de água do chão, bom em realção a isso fãs: a água da pia pode, do box não! O respingos de água do banho humano é uma água suja e imagino que você não deixaria seu filhote humano beber dela correto? Os resquícios de sabão e sujeira naquela água podem ser prejudiciais à nossa saúde, por favor, por mais que estejamos implorando, não nos deixe cometer esse erro!

Porquê fazemos isso?

A resposta é simples meus fãs, instintos de sobrevivência.

Na natureza água parada não é vista como saudável, é incrível, mas desde os nossos ancestrais esse conhecimento faz parte do nosso ser.

Antigamente nossa dieta era apenas carnívora, e a maior porção de água consumida estavam no alimento, e o hábito de continuar procurando água com aparência saudável (corrente), continua em nós.

tiger

Incentivando o consumo de água:

cat fountain

  • Deixe a água longe da ração e da caixa de areia: erro comum entre os humanos, apenas lembrem-se que na natureza um animal morto (comida) perto da água não é saudável, e nós sabemos disso! O mesmo em relação a caixinhas de areia.
  • Água limpa e fresca: troque pelo menos uma vez ao dia.
  • Mude a temperatura: pedras de gelo são bem vindas, e não deixe a água no sol porque ninguém gosta de água quente humanos.
  • Bebedouros de água corrente: a solução para os humanos que não tem paciência pra ficar abrindo torneira toda hora, e tudo bem, eu entendo que é chato. Esses bebedouros são sensacionais para o incentivo e existem vários modelos no mercado, além de ser possível fazer em casa também (vou colocar um video do youtube ensinando).

 

Anúncios

Gatos têm umbigo??

Há alguns dias atrás enquanto me preparava para deitar na barriga da mamãe, notei que ela tem um pequeno buraquinho no meio da barriga. Ela chama aquilo de umbigo.

bagheera_gato_preto

Fiquei com esse questionamento então: “por que eu não tenho esse tal umbigo?”.

Bom, eu tenho umbigo, mamãe pesquisou e me contou.

Quando eu era bem bebezinha e nasci da mamãe felina, eu também, estive presa a um cordão umbilical, assim como os humanos, cachorros e vários outros mamíferos.

Acontece que quando os humanos nascem os médicos cortam o cordão umbilical do bebê humano e fazem um nó, com o tempo aquilo cai, e o umbigo humano é a cicatriz resultante desse processo.

Já nos felinos, como eu, quando nascemos a mamãe sozinha corta o cordão umbilical com os dentes, e a cicatriz deixada não deixa nenhuma saliência como nos humanos.

Se os pelos da nossa barriga forem raspados é possível ver uma cicatriz de 2cm em média, nosso umbigo felino está ali, escondido por baixo dos pelos.

O latido do gato

Oi? Como assim?

dog.cat

Fãs, descobri uma coisa incrível, eu (e todos os gatos) têm uma capacidade única de vocalização, sim, nós podemos latir, o problema é que poucos felinos descobriram essa habilidade.

Segundo especialistas em animais gatos têm uma semelhança anatômica tão grande aos cães que nada nos impede de emitir o mesmo som que eles.

Acontece que estamos tão acostumados a miar que raramente descobrimos que basta empurrar o ar pelas cordas vocais com mais força que o normal para latir…

Agora observem esse video, olha como esse gato é da zoeira, ele foi pra janela e começou a latir como se não houvesse amanhã, o humano chega e ele pensa, “epa, acho que meu poder especial foi descoberto, hora de disfarçar”.

Bom, depois desse post vou treinar meu latido!

PS: Sentiram minha falta fãs??

Bom mamãe tem estudado muito, mas pretendemos voltar a escrever sempre que pudermos por aqui, lembrem-se minha página no facebook continua em pé e é por lá que continuo postando com muita frequência, fiquem de olho!

Semana de cão

cachorro spitz
texto por Benji

Olá gente, sei que esse é um blog de gatos mas sou um cachorro com crises de identidade, resultados de uma vida de convívio integral com esses felinos.

Caso você seja um gateiro que não goste de gatos, vou ser direto, nem leia esse post… Vim hoje contar da minha vida no blog da minha irmã felina.

Como alguns de vocês que seguem a Glória no facebook já devem ter visto essa semana passei por um problema de saúde complicado, e tenho sorte de estar aqui hoje podendo contar essa história.

Vou começar explicando que sou um cachorro bem gordinho e tenho diabetes (fator que me leva a veterinários com frequência para manter minha saúde bem).

Acontece que da semana passada para essa comecei a me sentir muito mal, dores no abdômen, febre e falta de apetite.

Tinha uma consulta marcada para esta terça com uma endocrinologista que foi indicação de amigos da minha família. 

A Dra. Katiane Rocha atende na Petit Animale em Águas Claras, mesmo sendo bem longe da minha casa, as recomendações foram tantas que resolvemos conhecê-la. E não nos arrependemos, afinal, essa tia salvou minha vida!

Assim que cheguei lá, os humanos passaram um bom tempo contanto todo meu histórico para a veterinária, minha rotina, alimentação, remédios que estava usando e todas as coisas que achavam ser relevantes para meu tratamento.

cachorro spitz

Depois disso a médica me apalpou, coletou urina, sangue, e fez uma bateria de exames para descobrir o que estava de fato acontecendo comigo.

Mesmo com todos os exames o resultado foi inconclusivo, ainda não tinham certeza do que eu tinha, decidiram então fazer uma ecografia em mim.

Nesse exame eles depilaram minha barriga, me deitaram e passaram um gel geladinho para observar meus órgãos por dentro em uma televisão estranha. Confesso ter adorado fazer isso, já que estou sempre com calor.

Porém, foi nesse exame que encontraram os problemas. 

  1. Minha bexiga estava cheia de pedras, que se passassem pela uretra iriam causar um problema feio.
  2. Meu rim direito, além de estar inchado, mostrava na tela uma faixa escura que os médicos não sabiam dizer se era sangue ou pus.

A Dra. Katiane então veio com a bomba para minha mãe que ficou apavorada: “Temos que fazer uma cirurgia exploratória de emergência.”

Mamãe me deixou na clínica e fiz a cirurgia no mesmo dia, para resumir a história, o que parecia ser um problema simples da diabetes, se tornou em uma cirurgia complicada onde tiveram que retirar meu rim direito que estava cheio de pus e pedras na bexiga.

Passei alguns dias na clínica de observação e tomando remédios. Hoje sexta feira voltei para casa.

Quero agora fazer meus agradecimentos.

  1. À incrível Dra. Katiane que me atendeu e comandou a cirurgia. Além disso ela transferiu uma confiança e segurança maravilhosa aos meus humanos que estiveram muito preocupados durante essa semana. Ela esteve sempre disposta via whatsapp para responder as dúvidas deles e mandou videos mostrando a minha recuperação na clínica diariamente.
  2. Toda a equipe de veterinários que se envolveram no meu tratamento na clínica
  3. Aos visitantes inusitados como a filha fofa da Dra. Katiane que fez minha alegria com seus carinhos.
  4. Aos amigos da família que estiveram sempre entrando em contato para saber novidades e mandando energias positivas para uma boa recuperação.
  5. E por fim a minha família humana, que não deixou de me visitar na clínica em nenhum dos dias de internação e ainda estão cuidando de mim em casa e me mimando muito. 

cachorro spitz

cachorro spitz

Obrigada a todos,

Ass. Benji Brenoviski, o cão feliz rodeado de gatos.

________________
Clínica Petit Animale
R. Alecrim, s/n – Lojas 11/12 – Águas Claras, Brasília – DF, 71938-540
Telefone: (61) 3435-2407

O Grilo Falante

grilo falanteDuas noites, sim os humanos já estão com duas noites mal dormidas aqui em casa por causa desse “cri cri cri”.

Ninguém acha o grilo, mamãe está revoltada: “Como posso ter 15 gatos e continuar com esse grilo vivo aqui em casa? Façam alguma coisa gatos!!”

Na boa mãe simplesmente me nego a trabalhar no controle de pragas da casa, estou alimentada e não preciso desse tipo de proteína.

Sem contar que sou uma gata de apartamento, nem sei o que são grilos, sei que eles são chatos e não te deixam dormir.

Prometo que se ele cruzar meu caminho vou torturá-lo e brincar muito com ele, até ele dormir o sono dos inocentes e parar de nos perturbar, mas não espere que eu saia correndo a procura dele pela casa todas as noites.

Não estou preocupada se ele atrapalha o seu sono humana querida, o meu sono continua em dia! E para a terceira noite lá vamos nós! “cri cri cri”

Preciso de banho?

275601_Papel-de-Parede-Lambe-Gatinho-Lambe_1920x1200

Gente acho importante falar sobre isso, as pessoas sempre me perguntam: “Glorinha, você toma banho?”.

Fãs, primeiro de tudo, sou uma gata super limpinha viu?!

Segundo, banho de humanos (aquele com muita água e sabão) significa stress para nós felinos.

Mas sim, eu preciso de banhos e tomo todo dia, várias vezes. Antes de dormir, quando acordo, depois de comer. Estou sempre no banho de gato.

Nós gatos temos uma língua especial, áspera, que age como uma escova em nossos pêlos e nos ajuda na higiene.

Se me perguntar se eu preciso de “banhos humanos” eu respondo: depende fãs, o banho molhado nos gatos deve ser evitado, esse tipo de banho significa stress e tudo isso não faz nada bem aos gatos.

  • Mas quando dar banho?

Bom em alguns casos o humano vai precisar intervir e nos ajudar na higiene, imagine por exemplo um gato idoso, que por causa da idade já não consegue se curvar e se lamber direito em todas as partes do corpo? É muito comum em felinos mais velhos aparecer problemas de pele como a caspa por exemplo.

Ou casos de bebês que foram separados da mãe muito cedo e ainda não aprenderam a tomar banho sozinhos, eles vão precisar de uma ajuda sua.

Até se um gato bagunceiro resolver trollar o amiguinho felino e jogar um suco na cabeça dele?? Todos sabem que somos muito arteiros, e adoramos fazer isso!

  • Ok, vou apelar para o banho, como fazer?

gato banho

Prefira sempre o banho a seco, lenços umedecidos próprios para pets são facilmente encontrados e sempre a melhor opção.

Evite ao máximo deixar seu gato nervoso, mantenha sua tranquilidade, lembre-se: o que você sente é transmitido para o gato.

Se por algum motivo você tiver que optar pelo banho molhado comece devagar, não coloque direto na água. Use um copo ou chuveiro para molhar aos poucos sempre com água morna.

Muito cuidado com ouvidos, boca e nariz, nessa área use apenas um pano úmido.

O shampoo deve ser próprio para gatos, não somos cachorros.

Seque o máximo que puder, e secador apenas se o seu gato for tranquilo o suficiente para isso, não force…

Gatos de pêlo longo precisam de banhos ocasionais, intervalos de 15 dias a 1mês entre banhos de preferência em um pet shop de confiança. Se for possível peça por uma tosa higiênica também, assim as partes íntimas vão ficar tosadas, sem pêlos embolados e sempre limpinhas.

E depois do banho, por favor, nos dê um agrado!!